Destaque Uncategorized

PREFEITURA DE VALPARAÍSO INAUGURA O PROGRAMA BANCO DE ALIMENTOS

Afinal o que é um Banco de Alimentos?

Os Bancos de Alimentos são estruturas físicas e/ou logísticas que ofertam o serviço de captação e/ou recepção e distribuição gratuita de gêneros alimentícios oriundos de doações dos setores privados e/ou públicos, que seriam desperdiçados, e destiná-los às instituições sociais que atendem um público em situação de alta vulnerabilidade social.

Como integrante da estrutura operacional do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), os Bancos de Alimentos compõem o conjunto de equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional, que têm como princípio norteador a promoção do Direito Humano à Alimentação Adequada.

Fonte: http://mds.gov.br/acesso-a-informacao/mds-pra-voce/carta-de-servicos/gestor/alimentacao-e-acesso-a-agua/banco-de-alimentos

VALPARAÍSO AGORA TEM O SEU!
Toda obra pública por algum motivo precisa ter um dono, ou vários donos, que infelizmente não é o povo, mas convenhamos, o agente público que inaugura uma obra como um Banco de Alimentos tem que receber o reconhecimento pelo ato.
Para a Prefeitura de Valparaíso, diga-se a pessoa do Sr. Prefeito Pabio Mossoró, a inauguração do programa Banco de Alimentos é no momento digno de comemoração mesmo, afinal a obra ficou abandonada e como tantas outras no município se tornaram pontos de drogas , inaugurar e colocar para funcionar o espaço resolve de cara dois graves problemas sociais gravíssimo sem mencionar a importância para a vida dos mais vulneráveis.
Como pouca gente sabe a finalidade ou os objetivos dessas estruturas físicas , trouxemos em tese resumida os  dos Bancos de Alimentos :
1. Promover a alimentação adequada e saudável e a valorização dos hábitos alimentares regionais;
2. Apoiar logística na execução das compras públicas de alimentos, como por exemplo do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE);3.

Redução da perda e do desperdício de alimento que ofereçam qualidades sanitárias e sensoriais adequadas para o consumo humano;

3. Realização de atividades de educação alimentar e nutricional em conjunto com instituições sociais que apoiam pessoas em situação de vulnerabilidade social e pobreza.

Espera-se que os objetivos sejam posto em favor dos mais vulneráveis e que mais ainda a proximidade com a feira do Céu Azul seja um mecanismo de aproveitamento de alimentos oriundo dos feirantes e de outra fontes que possa  atender associações, e outras entidade que ajudam a matar a fome de muitos carentes do município.

Por: Francisco Miranda

Imagem: Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *